07/10/2019 12h35 - Atualizado em 07/10/2019 12h39

Secti tem bom desempenho na 1ª semana dos Jogos dos Servidores do Estado

Equipe de voleibol feminino da Secti.

A Secretaria é representada por times de voleibol masculino e feminino e time de futsal masculino.

A última semana foi agitada para os servidores da Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia, Inovação e Educação Profissional (Secti). A equipe formou times de futsal masculino e voleibol feminino e masculino para competir as partidas dos Jogos dos Servidores (Joserv).

Na última terça-feira (01), a equipe de futsal enfrentou a Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes), autarquia vinculada a Secti, e ganhou o jogo de virada, com placar final de cinco a três. O próximo jogo será nessa terça-feira (08), contra a equipe do Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (Idaf). Caso a Secti perca, estará eliminada da competição.

No voleibol feminino, as mulheres ganharam com um placar vantajoso contra o time do Departamento de Estradas de Rodagem do Estado do Espírito Santo (DER): dois sets a zero. As servidoras da Secretaria da Ciência e Tecnologia se preparam para a próxima partida que também já possui data e adversários confirmados: nessa terça-feira (08), contra Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN). 

Mas nem tudo foi comemoração para os servidores da Secti. No voleibol masculino, os homens perderam para a equipe da Polícia Militar do Estado do Espírito Santo (PMES) no 1º jogo da chave de melhor de três. O placar ficou em dois sets a zero para a PMES. O 2º jogo será nessa quarta-feira (09), também contra a PMES.

A Secretária de Estado da Ciência, Tecnologia, Inovação e Educação Profissional, Cristina Engel, destacou que a iniciativa de promover os Jogos dos Servidores traz muitas vantagens para a secretaria e os servidores que a compõem.

“Os jogos possibilitam a integração entre os próprios servidores da Secretaria com os seus colegas de trabalho e também faz com que as pessoas dos outros órgãos do Governo do Estado deixem de ser somente um nome e passem ter um rosto, serem conhecidos pessoalmente. Isso aproxima as relações pessoais, o que facilita as relações de trabalho”, comentou Cristina Engel.

“Também acho importante ressaltar que, com os jogos, é perceptível que os servidores estão desenvolvendo suas tarefas de maneira mais feliz, o que proporciona um espírito de equipe que faz com que eles se orgulhem das suas próprias instituições”, completou a secretária.

Texto: Samantha Nepomuceno

Informações à imprensa:

Assessoria de Comunicação da Secti

Samantha Nepomuceno

(27) 3636-1822 / (27) 3636-1819

samantha.goncalves@secti.es.gov.br

2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard